26.5.15

All That Matters - 29 - Fim

2


Muitos me chamam de louca por ter aceitado mais uma vez ele entrar em minha vida, no começo estava insegura mas agora sei que fiz uma ótima escolha. Nesses últimos anos ele mudou e se arrependeu de tudo que fez em sua fase ruim, ele se redimiu e hoje voltou a brilhar nos palcos com seus fãs maravilhosos. A volta de nosso relacionamento chocou muitos, ocorreram milhares de polêmicas mas em nenhum momento pensei em desisti, nos havíamos voltado e era para valer. A cada noite que se passa penso na possibilidade de sermos feitos um para o outro, que o destino estaca pregado para ser esse, nos juntos. Nos conhecemos quando eramos apenas crianças, crescemos e amadurecemos, erramos e aprendemos com nossos erros e claro, sem esquecer da grandiosa vida que construímos juntos, da nossa maravilhosa carreira e dos fans incríveis que até no final de nossas vidas nos seguiram com todo seu amor, disposição e honestidade.

O que dizer do amor? Ele nos prega peças igualmente a vida, muitos pensam que não existe ou não dura, mas posso afirmar o contrário, um dia todos encontraremos nossos príncipes encantados e viveremos nossas vidas com muito amor e felicidade, teremos nossos filhos, nossos netos e com toda alegria viveremos até nossos últimos instantes na terra. Para alguns isso é um conto de fada mas basta acreditar e trabalhar duro para que isto aconteça, eu, Candice Palvin acreditei e aqui estou eu, com meus 90 anos prestes a dar meus últimos suspiros mas sei que posso descansar em paz, após realizar todos meus sonhos e fazer as pessoas que eu me importo, após deixar claro ao mundo que eu consegui, consegui absolutamente tudo em que uma pessoa sempre sonhou. Vivi meus contos de fadas em cada ano de minha vida, nunca deixei de sorrir a cada dia que se passava mesmo nos momentos mais difíceis e mais horrendos, no final tudo ficou bem, como ele sempre disse.

Ao seu lado eu cresci e ao seu lado eu morri. 


FIM

21.5.15

All That Matter - 28

1


Sai da piscina já no final da tarde, voltei para meu quarto e antes de entrar no banho peguei meu celular, haviam algumas mensagens de pessoas alheias como Scooter e meus pais, mas uma delas me chamou muita atenção, era de Justin.

" Você havia me perguntado o que éramos, na hora fiquei nervoso, eu realmente não tinha ideia do que estava acontecendo entre eu e você, eu errei por ter deixado ir mas queria me desculpar, posso não saber o que somos neste momento mas sei o que eu realmente quero. Precisamos conversar, nos encontramos as 8:00 p.m?" - JB

Como assim encontrarmos as 8:00?

Fitei o horário e já eram sete da tarde, entrei rapidamente no banho e tirei todo o cloro de meu corpo, por todo o banho fiquei pensando na maldita mensagem que não saia de jeito nenhum de minha mente. Vestindo um vestido florido e sandálias sai do quarto indo ao encontro de Thais e Jamie que me esperavam no restaurante mas não foi exatamente o que aconteceu. Estava entrando porta a dentro quando algo me puxa, estava pronta para gritar até uma mão tapar minha boca, fitei os olhos caramelados a minha frente e a única reação foi tentar mata-lo mas com toda certeza não deu muito certo.

- O que diabos você esta fazendo aqui?- perguntei ajeitando meu vestido e respirando fundo.

- Eu te enviei uma mensagem.- disse ele. - você leu, não leu?

- Sim eu li Justin, agora me diz, o que você veio fazer aqui em Bahamas? Pensei que Scooter tinha pedido para não ficar de saideira. - ele revirou o olho.

- E desde quando eu obedeço ele?- ri irônica.

- A partir do momento que você jogou sua vida e sua carreira ralo a baixo com a merda de sua rebeldia.- ele me fitou brevemente, várias vezes tentou falar mas acabou se calando e abaixando a cabeça.- Me desculpe.- pedi após perceber a merda que havia dito.- Justin, você não pode ficar arriscando sair fotos suas vindo até aqui.

- Mas precisamos conversar.

- Tudo bem, mas antes posso jantar? Estou morta de fome.

- Novidade.- riu e eu dei de dedo.

Sentei na mesa que estava reservada para mim e logo fiz meu pedido, Justin passou o jantar inteiro me fitando, daria qualquer coisa para saber o que pensava. Após terminar de comer me levantei e caminhei novamente para o quarto, Justin ainda sem dizer nenhuma palavra me seguiu, fechou a porta após entrar e então suspirei me sentando na cama esperando ele começar.

- Então, o que é tão importante para você vir até aqui querer conversar?

- Você leu a mensagem?- perguntou novamente.

- Sim, eu vi, o que tem?

- Bom, sobre aquele dia.- molhou os lábios sexymente como sempre fazia, ri de meus pensamentos.- o que?-perguntou sem entender.

- Ignora, então, o que tem aquele dia?

- Você me perguntou o que éramos.

- E você disse que não eramos absolutamente nada.

- Não, eu não disse isso.- negou.- na verdade eu nem respondi,

- " amigos ué." - imitei ele e o mesmo riu.- o que?

- Eu não falo assim.- revirei os olhos.

- Continua.

- Ata.- disse atrapalhado.- Até aquele dia eu não sabia o que responder, eu não havia parado para pensar nisso até por que o que importava era que você estava sempre lá e bem, eu pensei e agora eu sei a resposta.- arqueei a sobrancelha.- não temos uma definição ainda mas há algo que eu sei.

- E o que você sabe?- perguntei ao perceber sua aproximação.

- Que eu ainda sou completamente apaixonado por você e farei tudo para te ter minha novamente.- senti suas mãos tocarem as minhas e um choque percorreu por todo meu corpo, neste exato momento era eu que não sabia como reagir.- então, o que você me diz? Podemos dar um jeito nessa  " nenhuma definição" ou eu posso voltar para minha vida de merda e continuar vivendo como....mas que porra eu to dizendo?  Eu te amo e não consigo viver sem você porra.- ri me levantando.

- Então não viva.

Ele abriu um largo sorriso e suas mãos foram ao encontro com minha cintura enquanto seus lábios tocaram os meus, é, agora eu estava completa novamente.

Continuaaaa?
Gente eu recebi meu boletim e bom, GRAÇAS A DEUS minha nota mais baixa foi 8, sintam recalque kkkk O que estão achando da voltqa da Gabi? Finalmente alguém que poste todos os dias, e olha quem fala Mariana!! Ok parei.
O que estão achando da fanfic? Sei que esta um pouco enrolada e tals mas estou pensando em finalizar ela logo, o que acham? igual a Born to Love claro.

16.5.15

11.5.15

AVISO SOBRE HELP ME

0

(melhor)

Oii, gente, vim avisar o porque do meu sumiço, minha amiga está com leucemia e eu to ajudando ela então eu não estou tendo muito tempo para ABSOLUTAMENTE NADA, maas, eu estou sem aula por tempo indeterminado e vou arrumar um jeito de passar os rascunhos pro celular e do celular pro blogger e postar a cada dois dias igual eu fazia, eu já conversei certinho com a Maah sobre isso, enfim amores eu só achei que queriam ou deveriam saber sobre Help Me, talvez até amanhã eu poste, enfim amores é só isso.


8.5.15

All That Matters - 27

1



- Está melhor?- perguntei ao me sentar na cama de Justin e vê-lo mexer no twitter, ultimamente ele faz isso muitas vezes.

- Sim, graças a melhor pessoa do mundo.

- Sei que sou foda.- me gabei e ele riu.- Então, hoje falei com Jamie e estou pensando em chama-los para passara  o final de semana em Bahamas, o que acha? Você não é obrigada a ir se não quiser.

- Pode ir, vou ficar por aqui mesmo, Scotter que eu relaxe a bunda.

- Você ficará bem?

- Sim- sorriu.

- Certeza?-perguntei ainda preocupada em saber que ele ficaria sozinho.

- Candy, não se preocupe, pode ir.

- Você é um fofo.- disse mordendo sua bochecha e o abraçando em seguida que resmungou bravo mas logo aceitou o abraço me apertando fortemente.- Ai seu ogro, não exagera.- ele riu mas logo sorriu maléfico.- não....Justin não pense.- já era tarde demais, ele já se encontrava em cima de mim fazendo cosquinha. Fiquei por alguns minutos me afinando a ponto de soltar algumas lagrimas até que finalmente ele parou mas em hipotese alguma saiu de cima de mim e como sempre o silêncio predominou e seus olhos focaram em meus lábios, em frações de segundos ele já os sugava enquanto apertava meu corpo sobre o seu. Inverti a posição ficando por cima e então passando a mão sobre seu tanquinho que estava descoberto, mordi os labios me ajoelhando na cama e sentando sobre seu membro que rapidamente ficou duro, soltei uma risadinha baixa e então comecei a rebolar, apoiei minha mão em seu peitoral inclinando e conseguindo forçar mais minha intimidade em seu membro. Ouvia seus gemidos constantemente, alto e bem claro, Pattie com toda certeza nos mataria mas naquele momento eu não me importava com o mundo fora do quarto, a unica que coisa que eu queria saber é ver o cara que eu amo gemer meu nome e gozar para mim.

Me ajeitei sobre seu colo e tirei meu top cropped fazendo meus seios saltarem e então os segurei os apertando, isso fazia Justin gemer mais e mais, não posso negar que eu já estava molhada e queria o sentir dentro de mim o mais rápido possível mas queria provocar. Após um tempo assim, Justin já estava vermelho e sem não conseguir aguentar mais ele me empurrou subindo em cima de mim, levantou minha saia e levou sua mão por dentro de sua bermuda tirando seu membro que saltou para fora ereto e então me penetrou fazendo meu corpo se contrair e um longo e agudo gemido sair de meus lábios, ele me enlouquecia. Algumas entocadas e alguns movimentos senti que ele iria gozar então o empurrei o puxando para cima de mim novamente mas sem penetrar, o fiz sentar em minha barriga e peguei seu membro pondo entre meus seios e então fiz um breve movimento parecendo ser uma entocada e então seu liquido foi derramado, como sempre aconteceu, Justin sempre houve muito gozo e quando já estava no final o coloquei em minha boca o deixando gozar mais, chupei com força seu membro passando a lingua na cabecinha até finalmente ele parar de gozar, ele sorriu largo e me beijou mas logo finalizei, agora era minha vez de ter prazer. Me sentei encostando na cabeceira e levei meus dedos em minha intimidade encharcada, ele entendeu o que fazer e então tirou meus dedos substituindo pelos seus, fechei os olhos segurando forte nos lençóis e então gemendo, quando estava pronta para gozar senti seus labios me tocando fazendo todo meu corpo estremecer e então meu liquido saiu com ele ainda me chupando fortemente.

Justin após lamber todo meu gozo se ajoelhou e me puxou pegando uma de minhas pernas e a levantando, ele segurou seu membro e então passou a me entocar forte, segurei meus seios que balançavam constantemente e fechei os olhos gemendo, senti seus labios beijarem os meus tentando conter meus gemidos que estavam acelerados igual a minha respiração mas não mudou muita coisa.

....

Nossas respirações finalmente estavam normalizando, estava deitada sobre seu peitoral desnudo igual ao meu enquanto brincava com seus dedos e ele com meu cabelo, estava um silêncio que deveriam achar que finalmente haviamos ido dormir, mas havia algo que não saia de minha mente, o que eramos:

- Jus.- chamei em um sussurro.

- O que?-perguntou ainda sem tirar alguns de seus dedos de meu cabelo.

- O que somos?

- Como assim?-perguntou confuso.

- Nossa relação, nos temos algo?

- Nos temos?

- Não sei.

- Como não sabe?- perguntou confuso.

- o que nos somos? -perguntei novamente.

- amigos ué.- disse ele e por algum motivo aquilo havia me doido.

Fechei os olhos e suspirei me levantando e pegando minhas roupas.

- Candice, o que foi?

- Eu preciso ir.- disse apressada me vestindo.

- Candy, eu disse algo que te magoou?

- Eu só preciso ir.

Justin tentou me chamar mas já havia saído do quarto vestida enquanto ele ainda estava nu, desci as escadas passando por Pattie que me fitou confusa e entrei em meu carro dando partida, por que fiz aquilo? Não sei e estava tentando esquecer.

....

- Brigou com Justin?-perguntou Thais após se sentar ao meu lado na espreguiçadeira.

- Não.

- Então por que saiu da casa dele quinta apressada?

- Como sabe?

- Ele contou para Ryan que me contou.

- Fofoqueiro,- revirei os olhos.

- Então?

- Ele disse que somos apenas amigos.

- E o que tem de errado nisso?

- Estamos ficando Thais, transamos quase todos os dias desde o Panama e somos apenas amigos?- suspirei abaixando a cabeça.- as vezes penso que ele apenas esta se aproveitando sem ao menos gostar de mim.

- Isto é mentira, todos sabem disso, Justin é apaixonado por você desde sempre igual a você

- Será?

- Sim, Candy não se preocupe apenas espera o tempo dele.

- vou tentar.-ela sorriu.

- agora vamos aproveitar este belo sol de Bahamas.


Continuaaa?
Justin Filho da Pattie '-'

5.5.15

Despedida?

1


Oeee pessoas,tuudo bom?

Então galera,é com muita tristeza que eu informo à vocês que hoje,eu estou saindo do blog e a fanfic Prevent Our Demons vai ser excluída. 

Antes que vocês me matem,eu não queria fazer isso mas vai ser muito necessário e melhor para todas vocês assim como pra mim também. O motivo? Eu não estou conseguindo ultimamente adaptar meu tempo ao blog e a escola. Caso vocês não saibam eu estou na sétima série/oitavo ano. E pelo menos na minha escola é uma série que tem muitos trabalhos,muitas apresentações e isso é uma coisa que cansa bastante (ir na casa dos coleguinhas fedorentos e tals) e nos dias em que eu não estou fazendo trabalhos,eu estou dormindo ou saindo com a minha família,quase não sobra tempo para eu postar e é por isso que eu tomei essa decisão.

Primeiramente me desculpem por isso mas... Eu sei que pelo menos algumas de vocês vão me entender,eu só não quero deixar vocês uma,duas ou três semanas sem capitulo.

“— Mas Ana,a gente espera. Não sai...”

Eu sei que vocês podem esperar,ou não,mas mesmo assim gente. Vai ser melhor.

Obrigada por todos os comentários,por todas as interações que vocês tiveram comigo. Obrigada mesmo. Amo vocês.

Fui 💔